domingo, 20 de julho de 2014

É preciso trabalhar

Hoje de tarde vi uma entrevista no Porto Canal na qual Sebastião Feyo de Azevedo (Atual Reitor da Universidade do Porto) afirmava que de facto sem recursos humanos adequados não se fazem as coisas. No entanto, as empresas não dão a devida importância a isso. Querem alguém que saiba fazer e ponto, não interessando se é licenciado ou doutorado. Pois é, os tempos que se avizinham não me parecem nada favoráveis para nós jovens licenciados, as oportunidades de trabalho são cada vez mais reduzidas e exigem cada vez mais por menos dinheiro. Porém, nós temos de pensar que muitas das vezes é a partir das dificuldades que nascem as oportunidades. A meu ver, é imperioso que saibamos separar o “trigo do joio”, para que possamos vingar no futuro. Neste sentido, devemos transmitir aos nossos superiores e colaboradores que somos bons em tudo o que fazemos. Deve haver perfeição e pormenor. Devemos transmitir energia positiva e sermos um padrão de exemplo a seguir. Não devemos somente sonhar, mas sim comprometermo-nos com as coisas. E neste âmbito indo cada dia mais longe, arriscando e não tendo medo, com certeza de que somos capazes. Dá trabalho, mas garanto-vos que terão a vossa recompensa! 
Uma boa semana para todos! ;)

Sem comentários:

Enviar um comentário